Vacina contra tétano (TT)

 

 

Posição em opistótono de doente com tétano

 

A vacina antitetânica, também denominada toxóide tetânico (TT), de aplicação intramuscular, contém 10 a 20 UI do toxóide, adsorvido em hidróxido de alumínio.

Está indicada para indivíduos com idade acima de sete anos. A vacina antitetânica (TT) só deve ser utilizada na falta da vacina dupla do tipo adulto (dT).

 

A imunização básica consiste na aplicação de três doses, com intervalo de dois meses entre a primeira e a segunda; a terceira dose seis a doze meses após a segunda.

 

O esquema básico de imunização às gestantes compreende a aplicação de duas doses, a partir do quarto mês de gestação, com intervalo de dois meses entre as mesmas. Para proteção adequada da mãe e prevenção do tétano neonatal em gestação futura, é importante a aplicação de uma terceira dose, que deverá ser feita seis meses após a segunda. Quando a gestante já tiver recebido as três doses, aplicar uma dose de reforço - somente se a última tiver sido aplicada há mais de cinco anos.

 

Os efeitos adversos locais são do tipo eritema, edema, nódulo e dor. Reações gerais, tais como artralgias, urticária e edema palpebral podem ocorrer. As complicações são raras; entretanto, edema angioneurótico, nefrose, encefalite e choque anafilático podem ocorrer. A revacinação deve ser realizada a cada 10 anos, ou quando houver indicação em decorrência de ferimentos.

 

Profilaxia do tétano após ferimentos:

1) Limpeza do ferimento com água e sabão e desbridamento profundo, se necessário, o mais rápido possível;

 

2) Não há indicação de penicilina benzatina. O uso de outros antibióticos não tem valor comprovado;

 

3) A necessidade de imunização ativa (vacina) contra o tétano, com ou sem imunização passiva (soro ou imunoglobulinas) depende do tipo e das condições do ferimento, assim como da história prévia de vacinação.

 

Quadro 1: Profilaxia do tétano após ferimentos:

 

TT=toxóide tetânico ou vacina antitetânica

SAT=soro antitetânico (5.000 Unidades – via intramuscular ou gama globulina hiperimune 250 a 500 Unidades via intramuscular ou subcutânea). Utilizar local diferente daquele em que foi aplicada a vacina.

Para crianças abaixo de 7 anos, usar vacina tríplice (DTP) ou dupla tipo infantil (DT) se o componente pertussis for contra-indicado. A partir dos sete anos, vacina dupla tipo adulto (dT).

(*) Aproveitar a oportunidade para indicar a complementação do esquema de vacinação.

(1) Exceto quando o ferimento ocorreu há mais de 24 horas

(2) Exceto quando a última dose foi aplicada há mais de 10 anos

(3) Exceto quando a última dose foi aplicada há mais de 5 anos

 

Clique nos endereços abaixo para conhecer a proposta de vacinação do Ministério da Saúde dentro do Programa Nacional de Imunizações.

 

Calendário básico de vacinação da criança

Calendário de vacinação do adolescente

Calendário de vacinação do adulto e do idoso